Alguém que acredita

Ontem fui ao cinema assistir à “Liga da Justiça”, movida pela Mulher-Maravilha, por quem tenho uma afeição desde o ano passado, quando conheci melhor a personagem a partir dos quadrinhos, por causa da realização do primeiro Chazinho com biscoito, cujo tema foi “Mulher-Maravilha, mulher do espírito”. Na ocasião, aprofundamos as palavras coragem, poder e maravilha, escolhidas para a divulgação do filme protagonizado por Gal Gadot. Elas me ajudaram durante vários momentos de 2017.

Pois bem, não que eu esperasse tanto dessa vez, mas, ainda assim, achei o filme fraco, sem um significado além das lutas que todos já esperam – praticamente o desenho animado da minha infância agora na telona. É, dá pra passar o tempo…

No entanto, uma fala, justamente da Mulher-Maravilha, no início do filme, chamou muita minha atenção. Ela estava lutando com um bandido que fez várias crianças de uma excursão ao museu como reféns e ia lançar uma bomba. Diana joga essa bomba para explodir nas alturas (põe altura nisso!). O bandido diz “Eu não acredito” e começa a atirar nas pessoas, salvas pela Mulher-Maravilha, que passa na frente para um lado e para o outro, detendo os tiros com seus braceletes – e como têm história esses braceletes! Mas disso falaremos num outro dia. Pois bem, ao terminar a munição, ele a olha meio assustado, meio impressionado e pergunta-lhe: “Quem é você?” E eis a resposta:

“Alguém que acredita!”

Que espada afiada cravada na alma! Como isso questiona a nossa fé! Fé na vida, nos projetos, esperança; e, lógico, fé em algo maior que nós mesmos, numa força maior, num amor maior, numa causa maior, em Alguém maior que nos leve a lançar-nos com tal impulso, não baseado em si próprio, mas porque “sou alguém que acredita”. Isso é que me lança, me dá forças, me leva pra frente.

Que neste ano vivamos como pessoas que acreditam. Como o nosso país está precisando disso!

(Escrito em 03/01/2018, após sessão do filme “Liga da Justiça”)

 

Um comentário em “Alguém que acredita”

  1. Tania querida, impressionante a sua capacidade de ver além…
    Estou maravilhada com o exemplo concreto que você nos trouxe: a fé com obras, ou melhor, as obras com fé…
    A fé não é um blá, blá, blá sem fundamento… é concreta, é vida!
    Obrigada!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s